Regra nº 7 – Mantenha os Custos Baixos

Olá Poupadores,

A regra nº7 é sobre o papel dos custos nos seus Investimentos ao longo do tempo.

Mantenha os custos baixos, o mais baixo possível. Isso precisa ser uma busca constante para o pequeno investidor que quer sobreviver no mercado.

Vamos elencar quais os principais custos na hora de investir e o que fazer para melhorar cada um deles.

Atenção com os Custos:

  • Corretagem
  • Custódia Mensal
  • Expense Ratio (custo em % dos ETF)
  • Custos Tributários
  • Custos Remessa Internacional

 

1 – Corretagem e Custódia Mensal

Priorizar corretoras low cost, isto é, de baixo custo, com baixa corretagem, que não cobram custódia mensal e nem mínimo para investimentos.

Esse é o pontapé inicial na sua jornada para manter os custos o mais baixo possível.

1.1 – Corretoras no Exterior

As duas melhores opções no exterior são DriveWealth e a DeGiro.

         

 

 

A DriveWealth é a melhor opção para o pequeno investidor que almeja investir no exterior. Ela tem todos os requisitos de segurança necessário para ser uma corretora nos EUA e possui a plataforma traduzida para o Português.

Principais Características: Não existe valor mínimo para abertura da conta, taxa de corretagem de US$ 2,99, não possui taxa de custódia e só opera somente ações, ETFs e Bonds.

É a melhor opção de longe para o pequeno investidor brasileiro abrir uma conta no exterior e passar a fazer seus investimentos no exterior. Mesmo você que não possua passaporte você consegue abrir sua conta com sua CNH.

A DeGiro é uma corretora de Amsterdã-Holanda. Uma excelente opção para o pequeno investidor brasileiro que quer ter um portfólio global com várias moedas e vários tipos de investimentos com custos atraentes.

Único problema dessa opção é que você vai precisar ter uma conta em algum banco na Zona do Euro. Vamos falar sobre isso também e mostrar como abrir conta num banco da Alemanha chamado N26:

Principais Características: Não existe valor mínimo para abertura da conta, taxa de corretagem para stock-ações € 2,00 e para options-opções € 0,70/contrato e não possui taxa de custódia.

Para ter investimentos em outras moedas além do dólar e acessar investimentos no exterior com baixo custo é uma excelente opção.

1.2 – Corretoras no Brasil

As duas corretoras que se destacam hoje como de baixo custo no Brasil são a Clear e a Modalmais.

   

 

 

 

 

A Clear é uma corretora do Grupo XP e que recentemente fez uma mudança radical na sua estratégia de preços. É uma corretora básica sem muitas ferramentas porém para o pequeno investidor ela é mais do que suficiente pra conseguir realizar as operações.

Principais Características: Não existe valor mínimo para abertura da conta, taxa de corretagem para ações e opções de R$ 0,80, corretagem R$ 0,00 para FII, taxa 0,00% para Tesouro Direto e não possui taxa de custódia.

A Modalmais é uma corretora do Banco Modal e tem crescido muito desde o seu lançamento em 2015.

Principais Características: Não existe valor mínimo para abertura da conta, taxa de corretagem para ações e opções de R$ 2,49, corretagem R$ 0,00 para FII, taxa 0,00% para Tesouro Direto e não possui taxa de custódia.

 

2 – Expense Ratio (custo em % dos ETF)

Optando por investir em ETFs sempre procure a melhor opção em relação ao custo. Claro que também é importante verificar a qualidade da empresa que está gerindo o ETF e portanto o ideal é procurar comprar das maiores e melhores gestoras que existem no mercado.

2.1 – ETFs no Exterior – Vanguard e IShares

No exterior as duas opções iniciais para quem está procurando investir em ETFs no exterior é a Vanguard e a IShares.

   

 

 

 

São duas empresas confiáveis e que levam a sério quando o assunto é custo. Como exemplo, vamos pegar o ETF que segue o índice S&P 500(500 maiores empresas dos EUA).

Vanguard S&P 500 ETF (VOO) = custo 0,04% ao ano

iShares Core S&P 500 ETF (IVV) – custo de 0,04% ao ano

2.2 – ETFs no Brasil – It Now e IShares

No Brasil ainda temos praticamente duas opçoes a It Now do Itaú e a IShares.

       

 

 

 

 

A It Now do Itaú está surpreendendo pelo baixo custo que estão ofertando os ETFs no mercado brasileiro. A IShares apesar de ter um custo muito baixo no Exterior, no Brasil devido a baixa concorrência ainda possui taxas um pouco altas.

IT NOW IBOV – BOVV11 = custo de 0,30% ao ano

ISHARES BOVA – BOVA11 – custo de  0,54% ao ano

Esperamos que com o crescimento do mercado brasileiro mais empresas passarão a ofertar ETFs e no médio prazo os custos devem cair aqui também.

 

3 – Custos Tributários

Existem dois momentos os quais se pagam impostos em investimentos. São quando você recebe algum rendimento(dividendos,bonificações, juro sobre capital próprio) ou quando realiza um ganho de capital(venda).

3.1 – Custos Tributários no Exterior

Ganho de Capital = Investimentos no Exterior possuem isenção para vendas mensais abaixo de R$ 35.000,00. Portanto, se for realizar lucro sempre venda menos de R$ 35 mil reais por mês e evite pagar Imposto de Renda.

Dividendos = Dependendo do país onde seus investimentos estiverem custodiados você irá pagar Imposto de Renda ou Imposto Federal no país sede dos seus investimentos no exterior. Quanto a isso não tem nada o que possa ser feito para evitar essa tributação e além disso você precisa pagar imposto de renda no Brasil em relação a essa renda recebida no exterior. Porém, o Brasil possui alguns acordos para evitar a bitributação e ao pagar o imposto no exterior a Receita Federal concede um benefício para que esse imposto possa ser compensado no Brasil.

O tratamento fiscal é aquele pactuado entre o Brasil e o país contratante, com o fim de evitar a dupla tributação internacional da renda, ou o definido na legislação que permita a reciprocidade de tratamento fiscal sobre os ganhos e os impostos em ambos os países.
O imposto relativo aos rendimentos informados em Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Físicas e do Exterior na Declaração de Ajuste Anual pago nos países relacionados a seguir pode ser compensado, desde que não sujeito à restituição ou compensação no país de origem, observados os acordos internacionais entre o Brasil e cada país.
A invocação de lei estrangeira concessiva de reciprocidade deve ser comprovada pelo contribuinte.
A prova de reciprocidade de tratamento é feita com cópia da lei publicada em órgão da imprensa oficial do país de origem do rendimento, traduzida por tradutor juramentado e autenticada pela representação diplomática do Brasil naquele país, ou mediante declaração desse órgão atestando a reciprocidade de tratamento tributário.
Não é necessária a prova de reciprocidade para a Alemanha, o Reino Unido e os Estados Unidos da América
(Consulte a pergunta 128).
Os países com os quais o Brasil mantém acordo são os seguintes:


(Decreto nº 3.000, de 26 de março de 1999 – Regulamento do Imposto sobre a Renda – RIR/1999, art. 997; Instrução Normativa SRF nº 208, de 27 de setembro de 2002, art. 16, § 1º; Parecer Normativo CST nº 250, de 15 de março de 1971; Parecer Normativo CST nº 789, de 7 de outubro de 1971; Parecer Normativo CST nº 3, de 1979; Ato Declaratório Cosit nº 31, de 10 de setembro de 1998)

3.2 – Custos Tributários no Brasil

Ganho de Capital = Investimentos no Brasil possuem isenção para vendas mensais abaixo de R$ 20.000,00. Portanto, se for realizar lucro sempre venda menos de R$ 20 mil reais por mês e evite pagar Imposto de Renda.

Dividendos = No Brasil são há tributação sobre dividendos.

4 – Custos Remessa Internacional

Não utilize os bancos comerciais, eles cobram tarifas abusivas inviabilizando o investimento no exterior. Opte pelas Fintechs que estão surgindo no mercado brasileiro e mundial.

Aqui vai uma dica: Se você escolheu a DriveWealth utilize a Remessa Online. Se você escolheu a DeGiro você pode escolher entre a Remessa Online ou a TransferWise. Isso porque ao investir na Degiro você vai precisar de uma conta em algum banco na Europa e assim é possível usar a Transferwise.

A Transferwise não faz remessa para a conta bancária da DriveWealth e somente aceita se o destinatário for você mesmo portanto pense nisso ao escolher a sua corretora e qual a empresa que irá usar para fazer a remessa do seu dinheiro para o exterior.

Nesse link você encontra informações mais detalhadas de como fazer sua Remessa para o Exterior.

Tomara que a preocupação com os custos agora faça parte de toda decisão nos seus investimentos. Lembrando que somente custo não é a solução mas sabemos também que abaixar os custos ao máximo é uma meta a ser perseguida.

No próximo post vamos falar sobre a Regra nº8 – Minimize o Turnover/Giro da Carteira. Iremos analisar o estrago que a ansiedade, falta de paciência e principalmente o investimento sem critério causa no retorno da sua carteira de investimentos.

Até lá.

Add Comment