Regra nº 8 – Minimize o Turnover/Giro da Carteira

Olá Poupadores,

A regra nº8 é para mostrar a importância de minimizar o Turnover/Giro da Carteira.

Quanto maior o giro da carteira, maior os custos, menor o rendimento. Além disso, quanto maior o turnover da sua carteira é evidente que ou você não analisou bem as empresas na hora de investir ou você está tomando decisões baseado em oscilações do curto prazo nos preços das ações.

Se a sua intenção é investimento de longo prazo e quando falamos longo prazo aqui na Poupi estamos falando de 30 anos ou mais, o giro da sua carteira tem que ser mínimo. Certamente ao longo da sua vida algumas empresas irão falir ou ver a sua atividade de negócio ficando obsoleta mas num geral é preciso que essa porcentagem seja a menor possível.

Por isso, na hora de escolher suas empresas tente imaginar se daqui 30 anos as pessoas ainda irão precisar dos produtos ou serviços dessa empresa, se a empresa tem capacidade de sobreviver as adversidades.

Além disso, também é importante ter critérios objetivos, baseados em análise fundamentalista, para nortear as suas decisões de investimento. Isso acaba minimizando a sua necessidade de reagir as mudanças de preço no curto prazo fazendo com que você sempre foque no negócio e na empresa ao invés do preço da ação.

Futuramente iremos lançar uma área no nosso site voltada para a Análise Fundamentalista das Empresas do Ibovespa. Essa seção será focada em analisar as empresas baseadas em critérios objetivos  e ajudará vocÊ a tomar as decisões de investimento baseado em dados e não na emoção.

Vamos ver qual o impacto de ficar girando a carteira tem no retorno dos seus investimentos.

Pelo gráfico acima vemos qual o real impacto se você ficar girando sua carteira. Aqui podemos ver que o índice S&P500 teve o maior retorno.  Fica claro que a estratégia de usar ETFs com baixo custo vai te proporcionar um retorno satisfatório e bem maior que a média dos investidores.

O ETF VOO da Vanguard que segue o S&P500 tem atualmente um turnover anual de 3,1%, ou seja, a cada ano ocorre a troca de 3,1% do portfólio. É um valor extremamente baixo e explica parcialmente o motivo de os ETFs estarem ganhando muito mercado atualmente dado a sua qualidade como ativo de investimento.

Abaixo vamos ver qual impacto no retorno do investidor ao ficar fora do mercado em alguns dias. Essa comparação é feita para demonstrar que tentar acertar o timing do mercado além de praticamente impossível é também ineficiente do ponto de vista do retorno final pro seu portfólio de investimentos.

Se o investidor tivesse ficado investido todo o período do estudo o investidor teria acumulado 130.831 porém se tivesse perdido os 30 melhores dias do mercado ele teria acumulado somente 26.877. Portanto,  mais uma vez ficar investido no longo prazo com o mínimo de giro na carteira possível é a melhor solução para a sua saúde financeira.

Nesse artigo fica claro mais uma vez a necessidade de o pequeno investidor investir na sua educação e tentar investir cada vez mais com qualidade e focando no longo prazo. Somente assim ele conseguirá ter retornos satisfatórios e conseguir sobreviver nessa árdua caminhada para a independência financeira.

No próximo post vamos falar sobre a Regra nº9 – Mantenha a Simplicidade. Vamos falar sobre a simplicidade na hora de investir, focando na alocação de ativos ao longo da sua vida e sobre a importância do rebalanceamento da sua carteira de investimentos.

Até lá.

Add Comment