Análise Fundamentalista e Rating

Hoje vamos falar sobre dois assuntos muito importantes no mundo dos investimentos.

Análise Fundamentalista e Rating. Os dois assuntos se misturam e dão origem a um sistema de gestão de portfólio no qual se utiliza o sistema de rating para fazer a gestão de sua carteira de investimentos baseada na Análise Fundamentalista.

Análise Fundamentalista

Pode parecer muito simplório porém Análise Fundamentalista é simplesmente a analise dos fundamentos da empresa, isto é, sua saúde financeira. Analisar as Demonstrações Financeiras da empresa e tirar conclusões sobre o quadro atual da empresa.

Nem pense em usar Análise Fundamentalista pra tentar achar o valor teórico de uma ação. Isso é impossível. São tantas suposições que você tem que fazer que a sua conclusão não vale nada. Não acredito em Análise Técnica e nem em Valuation como ferramenta pra gerir sua carteira ou seu portfólio de investimentos.

Você já parou pra pensar que se tivesse a capacidade de calcular o preço de uma ação você seria o homem mais rico do mundo? Tudo seria muito simples. Algumas contas numa planilha de Excel e pronto você saberia quanto deveria estar custando todas as ações do mundo e poderia fazer muito dinheiro com isso.

Não caia nessa armadilha ou nessa ilusão. A Análise Fundamentalista serve como base para você conseguir fazer um retrato do atual momento da empresa. Manter ou tirar a ação da carteira? Colocar em quarentena?

Somente a diversificação vai te salvar ao longo dessa árdua caminhada dos Investimentos.

 

Análise das Demonstrações Financeiras

Todas S/A – Sociedades Anônimas são obrigadas por Lei a publicar suas demonstrações financeiras ao fim de cada exercício social. Essa obrigatoriedade está no art. 176 da LEI No 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976.

“Art. 176. Ao fim de cada exercício social, a diretoria fará elaborar, com base na escrituração mercantil da companhia, as seguintes demonstrações financeiras, que deverão exprimir com clareza a situação do patrimônio da companhia e as mutações ocorridas no exercício:

I – balanço patrimonial;

II – demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados;

III – demonstração do resultado do exercício;

IV – demonstração dos fluxos de caixa; e

V – se companhia aberta, demonstração do valor adicionado.  “

Para nosso estudo da Análise Fundamentalista iremos utilizar:

  • Balanço Patrimonial;
  • Demonstração do Resultado do Exercício;
  • Demonstração dos Fluxos de Caixa.

Essas serão as 3 Demonstrações Financeiras que iremos utilizar para analisar as empresas. Lembre-se sempre de analisar as demonstrações consolidadas.

 

Balanço Patrimonial – BP

Nele iremos ter os ativos e passivos da empresa. Um retrato dos bens/direitos e exigibilidades e obrigações. O BP é um retrato financeiro e patrimonial da empresa. Conseguimos saber quanto a empresa possui de dinheiro em Caixa, quais os tipos de bens que ela possui, o valor total das dívidas de curto e longo prazo, mudanças no capital de giro e variações do Patrimônio Líquido.

 

Demonstração do Resultado do Exercício – DRE

Na DRE temos a informação de Receita, Despesas, Lucro Operacional e Lucro Líquido. Todas as informações são informadas pelo Regime de Competência, isto é, as receitas são registradas independente do recebimento em moeda e os custos e as despesas correspondentes com essas receitas e rendimentos. Isso é importante dado que nem sempre um Lucro Líquido é positivo ou um Prejuízo é negativo, todas as informações contábeis tem que ser lidas de forma conectada.

A próxima Demonstração Financeira é onde sua atenção precisa estar dado que através dela conseguimos entender o que realmente está acontecendo na empresa.

Demonstração do Fluxo de Caixa – DFC

A DFC mostra as entradas e saídas de dinheiro no caixa da empresa e como foi o resultado desse fluxo. O objetivo é mostrar a capacidade da empresa de gerar caixa e como está sendo utilizado esse caixa, quais as necessidades da empresa na hora de utilizar o seu caixa gerado pelas suas atividades operacionais.

O Relatório vem segmentado em 3 partes:

  • Caixa Líquido Atividades Operacionais;
  • Caixa Líquido Atividades de Investimento;
  • Caixa Líquido Atividades de Financiamento.

Atividades Operacionais 

Aqui encontramos a principal informação – Essa empresa gera caixa através da sua atividade operacional?

Se a empresa não gera caixa através de suas atividades operacionais, com certeza ela vai precisar vender ativos ou vai pegar empréstimos para pagar suas contas. Porém, não necessariamente ter um fluxo de caixa operacional negativo significa que a empresa é ruim, sempre para se chegar a uma conclusão sobre qualquer empresa é preciso analisar as 3 Demonstrações Financeiras juntas, BP, DRE e DFC.

Atividades de Investimento

Nessa parte vamos ver os dispêndios com a compra de ativos que irão gerar lucro e fluxo de caixa positivo no futuro ou recebimentos pela venda desses mesmos ativos como desmobilização, vendas de ativos que não são mais prioridades para a empresa.

Atividades de Financiamento

Importante parte da DFC na qual conseguimos ver quem são os fornecedores e os destinatários de capital para a empresa que estamos analisando. Empréstimos, oferta de ações, pagamento de dividendos, debêntures, são exemplos do que vamos encontrar nessa parte da DFC.

Principais Indicadores para analisar uma empresa

Existem 6 cinco indicadores que são essenciais para fazer uma análise fundamentalista de uma empresa.

São eles:

  1.  – Receita – DRE;

  2.  – ROIC – Retorno sobre o Capital Investido – DRE e BP;

  3.  – Margem EBIT – DRE;

  4.  – EBIT/Juros – DRE e DFC;

  5.  – Dívida Bruta/EBITDA – DRE, BP e DFC;

  6.  – (FCO – Dividendos)/Dívida Bruta – DFC e BP.

Colocamos quais Demonstrações Financeiras você precisa analisar após cada indicador. Através desses indicadores conseguimos obter informações relevantes sobre a Escala, Lucratividade e Alavancagem das empresas.

O Que é Rating?

Rating, também conhecido como Nota de Risco, Classificação de Risco ou Classificação de Crédito, é uma nota de crédito dada a emissão de dívidas de uma empresa ou de um Governo. Essas notas são concedidas por agências de classificação de risco, as principais agências do mundo são Moody´s, Standard and Poor´s e Fitch Ratings.

A classificação é feita através de letras e números que geram uma escala na qual as notas avaliam a capacidade da empresa ou governo honrar suas dívidas. Basicamente sabendo a nota dada aquele título de dívida o investidor consegue mensurar qual o nível de risco que ele está exposto.

E como que as agências chegam nessas notas? Através da Análise Fundamentalista.

São feitos cálculos e a somatória de vários indicadores geram as notas. Um impacto relevante das notas para empresas e governos é a diminuição/aumento no custo de captação de empréstimos.

Rating e Gestão de Portfólio

Sempre procurei embasar minhas decisões de investimentos em fundamentos para não ser levado pelas oscilações de curto prazo das cotações das ações e FII. Apesar de ser simples a ideia de utilizar a Análise Fundamentalista para gerenciar minha carteira de ações, sempre faltava algum método para fazer isso de uma forma mais consistente e menos suscetível a interferências e erros de interpretação e também vícios e preconceitos nas análises.

Outro problema era reduzir a zero o impacto do desempenho do preço das ações com a análise da empresa. Por mais que você fale que vai olhar somente a Análise Fundamentalista, se naquele momento a cotação da empresa está sofrendo alguma correção, prejuízo de 40% por exemplo, esse resultado no preço sempre acaba influenciando sua análise se você não tem um método robusto para controlar seu portfólio.

Foi para resolver esses problemas que eu criei o Rating Poupi.

Rating Poupi

O Rating Poupi foi criado para gerir de forma profissional o meu portfólio de investimentos através da Análise Fundamentalista. Se você tem interesse e quer aprender mais é só clicar aqui. Explico como criei o Rating Poupi e detalho quais indicadores uso e como chegamos nas notas de risco das ações.

A Análise Fundamentalista aliada ao conceito de Rating de Risco criará um método eficiente para gerenciar sua carteira de investimentos.

Comece a utilizar o Rating Poupi para gerenciar seu portfólio de investimentos.